domingo, 27 de novembro de 2011

Itapevi terá Escola Técnica Estadual


Termina a espera e terreno para a construção da Futura Etec Itapevi já foi escolhido.

Foi aprovado pela prefeitura de Itapevi o projeto de lei na Câmara Municipal que autoriza a doação de um terreno localizado em uma área às margens da Rod. René Benedito Silva, no bairro da Vila Santa Rita.
Com essa autorização a Prefeitura, mais uma vez, atende as exigências do Governo do Estado para trazer a tão sonhada Escola Etec ao município.
A Prefeitura vem realizando ao longo dos anos várias parcerias com o Governo do Estado, e essa é mais uma delas. O projeto de lei agora aguarda aprovação da Câmara Municipal.
De acordo com o projeto, a área que será doada para implantação da Escola Técnica possui 16.071,46 mº e está situada na gleba de terras de quase 47 mil metros quadrados do bairro do Santa Rita, bem ao lado da principal Rodovia.
Ainda não se sabe detalhes da construção, pois nenhuma planta ainda foi apresentada, mas a Prefeitura deve levar em conta que é primordial a construção de um prédio alto e com detalhes modernos, para isso exemplos não faltam, como o moderno prédio da Etec de Embu (foto).

Muito Tempo de Espera
As tratativas para a construção de uma Etec oferecida pelo CPS (Centro Paula Souza), foram iniciadas no ano de 2007, e muita coisa aconteceu desde então. A principal exigência imposta pelo Estado na época foi à doação de uma área municipal para a implantação da Escola Técnica.
Apesar das dificuldades impostas pelo Governo Estadual e também da demora, o governo municipal sempre lutou para essa conquista, principalmente da necessidade que tem o povo de Itapevi de ter uma Escola Técnica de qualidade e, sobretudo gratuita.


Edição: Blog UAB Itapevi

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Cursos e atividades culturais terão novas vagas para 2012

Cursos de Música gratuita e de qualidade no CEMIP
Os estudantes de música interessados em aprimorar os conhecimentos no mesmo e aprender mais sobre essa grande arte e os principais instrumentos musicais poderão se inscrever, entre os dias 21 de novembro e 02 de dezembro, na Escola Municipal de Música. A Secretaria de Educação e Cultura estará disponibilizando algumas vagas para os cursos de bombardino, canto coral, clarineta, oboé, flauta transversal, musicalização infantil, percussão, tuba, saxofone, teclado, trombone, trompete, violino, viola e violoncelo, etc, totalmente gratuitos.
Para se inscrever não é necessário experiência em música, basta comparecer pessoalmente à sede da E.M. Música, situada nas dependências do Centro de Eventos - CEMIP (avenida Rubens Caramez, 1000, Parque Suburbano - Próximo ao Ginásio de Esportes). O horário de atendimento é de segunda à sexta-feira, das 09h às 18h, e o telefone para contato é (11) 4141-0279.

Blog UAB Itapevi

sábado, 12 de novembro de 2011

sábado, 29 de outubro de 2011

Escola Técnica de Itapevi (UAB) com novo vestibular



Escola Técnica de Itapevi (UAB) Esta com novas inscrições nos Cursos de Administração e Informática
Estão atualmente abertas as inscrições para o vestibular da Escola Técnica Federal de Itapevi, (Etec-Brasil), que disponibiliza dois cursos de rotina na Instituição, (Administração e Informática).
O período de inscrição é de 24 de outubro até o dia 11 de novembro e o valor da taxa de inscrição é de R$ 20,00 reais.
Devido atualmente as baixas procuras, os vestibulares da UAB Itapevi estão sempre prorrogando as inscrições para dar um prazo maior e com isso aumentar o número de inscritos.
Os cursos a distância vem se consolidando no Brasil, e os estudantes que concluírem o curso terão um melhor desempenho no mercado de trabalho.

Todos os interessados devem fazer as inscrições no site da Vunesp:
www.vunesp.com.br/ifsp1101


Blog UAB Itapevi

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Entretenimento: Um dos maiores compositores e maestro brasileiro

Heitor Vila-Lobos

Heitor Villa-Lobos nasceu na cidade do Rio de Janeiro no dia 5 de março de 1887.
Sua mãe, Noêmia Monteiro Villa-Lobos, sempre incentivou os estudos do filho, pois tencionava vê-lo formado em medicina.
A música, nesse caso, era um empecilho para os planos de dona Noêmia, que chegou a proibir o filho de estudar piano.
Heitor teve que fazer seus estudos às escondidas, principalmente os de violão.
A infância de Villa-Lobos foi feliz. Seu pai tocava violoncelo e clarineta —dois instrumentos que Heitor aprenderia a dominar—, e difícil era algum transeunte passar de noitinha em frente a casa na rua Riachuelo, onde morava a família Villa-Lobos, sem escutar alguma doce melodia.
Certamente esse convívio com a música influenciaria o jovem Heitor, principalmente seus primeiros contatos com a obra de Bach.
Heitor também costumava acompanhar seu pai à casa de Alberto Brandão, onde teve seu primeiro contato com a música nordestina —Villa-Lobos presenciou várias reuniões de cantadores e seresteiros.
Essas grandes noites recheadas de música nordestina foram vividas por Villa-Lobos na sua infância de tal maneira que seria inevitável a sua fascinação pela arte popular.
Tão grande foi a fascinação de Villa-Lobos pela música popular que, ao ser proibido pelos pais de acompanhar aqueles cantadores mais de perto, decidiu praticar escondido aquelas músicas em seu violão.
Com a morte do pai de Villa-Lobos, o sr. Raul Villa-Lobos, homem pródigo, que ganhava bem, mas gastava tudo, a vida da família Villa-Lobos sofreu drásticas alterações.
Dona Noêmia foi obrigada a trabalhar duro para sustentar a família: pôs-se a lavar e a engomar guardanapos para a confeitaria Colombo. Com a falta do pai na casa e com a mãe a trabalhar duro para sustentar os filhos, Villa-Lobos acabou conquistando uma grande liberdade. Tratou de aproximar-se de seu ídolos: os chorões.
Pagava-lhes, sempre que podia, uma boa dose de pinga. Um dos grandes problemas enfrentados pelo jovem Villa-Lobos na época era como adquirir capital suficiente para financiar aquelas tantas pingas.
E aí que entra em cena a famosa biblioteca do falecido sr. Raul Villa Lobos.
Villa-Lobos fazia "módicos" desfalques à biblioteca e, com isso, conseguia o aporte financeiro necessário para melhor entabulação diplomática com os chorões.
Nessa época, Villa-Lobos aprendeu alguns passos de capoeira com seus novos amigos e fez uma grande amizade com seu parceiro em caçadas de preás, o garoto Zé do Cavaquinho, que anos mais tarde seria também um famoso chorão e funcionário do Conservatório Nacional de Canto Ofeônico, organizado e dirigido por Villa-Lobos.
Outro grande amigo de Villa-Lobos durante sua mocidade foi o pianista polonês Arthur Rubinstein. Villa-Lobos o conheceu em um carnaval carioca. Rubinstein, que saíra vestido de mulher, encontrou Villa-Lobos, que enrolara uma cobra de verdade no pescoço, e foram, os dois, pular o carnaval. Acabaram na delegacia de polícia.
Villa-Lobos matriculou-se no curso de preparação para o exame vestibular de medicina, obedecendo à vontade de sua mãe. No entanto, aos 16 anos, fugiu de casa e foi refugiar-se na casa de uma tia -Fifina-, a fim de ter maior liberdade para frequentar os chorões e tocar em pequenas orquestras.
Dos 18 aos 26 anos, Villa-Lobos viajou pelo Brasil se apresentando como músico e teve um contato intenso com o folclore brasileiro. É nesse período que Villa-Lobos compõe "Amazonas" e "Uirapuru".
Depois desse período de andanças, Villa-Lobos retornou ao Rio de Janeiro, em 1913, e sua obra começa a avolumar-se com as composições "Cânticos Sertanejos", "Brinquedo de Roda", "Sonata Fantasia nº 1" e as óperas "Aglaia" e "Elisa".

Villa-Lobos foi um dos mais importantes e atuantes participantes da Semana de Arte Moderna de 1922. Ele apresentou uma série de três espetáculos. Mostrou ao público paulista as seguintes obras: no dia 13, a "Segunda Sonata", o "Segundo Trio" e a "Valsa mística" (simples coletânea), o "Rondante" (simples coletânea), "A Fiandeira" e "Danças Africanas"; no dia 15, "O Ginete do Pierrozinho", "Festim Pagão", "Solidão", "Cascavel" e "Terceiro Quarteto"; no dia 17, "Terceiro Trio", "Historietas: a) Lune de Octobre, b)Voilà la Vie, c)Je Vis San Retard, Car vite s'écoule la vie", "Segunda Sonata", "Camponesa cantadeira" (suíte floral), "Num Berço Encantado" (simples coletânaea),"Dança Infernal" e "Quatuor" (com coro feminino).
Villa-Lobos não foi o único compositor moderno interpretado na Semana de Arte Moderna. Junto com suas obras foram interpretadas obras de Debussy, por Guiomar Novaes, e obras de Eric Satie, por Ernani Braga, o qual também interpretou "A Fiandeira", de Villa-Lobos. O Teatro Municipal de São Paulo foi o primeiro palco "erudito" a receber as obras de Villa-Lobos.
No anos seguintes, Villa-Lobos vai para Europa afim de mostrar sua música por lá.
No dia 30 de junho de 1923, Villa-Lobos embarcou no navio francês Croix, deixando o Rio de Janeiro com destino ao velho continente. Não viajou para lá estudar ou para aperfeiçoar-se. Foi afim de exibir o que já havia produzido. Não agiu como a maioria do brasileiros que voltam de lá vaidosos de seus estudos. O autor de Fiandeira chegou à Europa já com a cabeça feita e se impôs em menos de um ano. Aliás, nenhum outro autor estrangeiro vindo de um meio atrasado musicalmente, como o Brasil daquela época, teve tanto sucesso em Paris como Villa-Lobos.
Ao regressar ao Brasil, em 1930, Villa-Lobos já era um músico em plena maturidade, consciente de seu valor e autor de uma bagagem equivalente à produção total de muitos artistas.
Para piano, tinha a numerosa série de peças infantis, entre elas, "Cirandas", "Alma Brasileira", "Saudades da Selva Brasileira" e "Rudepoema".
Trouxe também na bagagem a composição de "Epigramas Irônicos e Sentimentais", e, para música de câmara, algumas dezenas de peças para instrumento solista e piano, além de vários tercetos, quartetos, mais cinco sinfonias e outros tantos poemas sinfônicos e peças corais.
No mesmo ano em que retornou ao Brasil, Villa-Lobos fez uma turne pelo país percorrendo 66 cidades. Também foi neste ano que ele organizou a Cruzada do Canto Orfeônico, no Rio.
Nos anos seguintes, teve uma importante atividade como educador e divulgador musical. Foi o responsável pela fundação da Orquestra Villa-Lobos e pela audição da Missa Solene de Beethoven. Foi também Secretário da Educação Musical no governo Getúlio Vargas e tornou obrigatório o ensino de musica nas escolas.
Muitos afirmam que Villa-Lobos teria sido músico da corte de Vargas durante o primeiro e real ensaio articulado de se implantar um regime fascista no Brasil; para outros, Villa-Lobos era um entre vários outros intelectuais que fizeram a obrigatória passagem pelo Governo Vargas (pois a conjutura daquela época exigia) para, desta forma, alcançar seus ideais.
Em 1945, Villa-Lobos, infatigável, criou, no Rio, a Academia Brasileira de Música e foi seu primeiro presidente. Dois anos depois, foi convidado para ir aos EUA, afim de escrever, junto com os Libretistas Forrest e Wright, a opereta "Magdalena".
Villa-Lobos morreu no dia 17 de novembro de 1959, no Rio, vítima de uma crise de uremia viria.




Pesquisa e edição: Equipe Blog UAB Etec Itapevi 

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Morre o Pai da Apple



Steve Jobs, cofundador e ex-presidente da  Apple, morreu nesta quarta-feira aos 56 anos
“Infelizmente esse Dia Chegou” – Steve Jobs
Na noite de quarta-feira 5 de outubro, o mundo da tecnologia se abalou com a notícia da morte do cofundador da Apple, Steve Jobs. Dono de uma personalidade marcante, única e revolucionária, Jobs mudou a forma de consumir produtos de tecnologia e deixou uma legião de fãs inconsoláveis. Seus projetos e produtos se tornaram objetos de desejo e estimularam o consumismo tecnológico, mas também mostraram como as tecnologias e parnafenálias eletrônicas podem ser eficientes e estimular causas nobres.
Em 2006, um estudo divulgado pela ONG Greenpeace alertou que os laptops da companhia continham substâncias tóxicas perigosas à saúde. O que se viu depois disso foi uma série de melhorias nos equipamentos da Apple, em busca de reduzir os danos à saúde dos consumidores e do planeta.

Em 2007, Steve Jobs chegou a escrever uma carta aberta ao público, em que admitia as falhas da empresa nessa área e determinava a remoção de materiais químicos perigosos dos seus produtos. Três anos depois, um novo dado da ONG apontou que os produtos da empresa de Steve Jobs foram considerados "livres de substâncias danosas".
A página da empresa americana, em seu anúncio oficial, convida os fãs da marca a enviar mensagens de condolência através do e-mail rememberingsteve@apple.com.
A causa da morte do cofundador da Apple ainda não foi confirmada. Porém, nos últimos anos Steve Jobs foi afastado algumas vezes da companhia em função de problemas de saúde. Em 2004, por exemplo, ele passou por uma cirurgia para tratar um câncer no pâncreas. Após cinco anos, Jobs recebeu um transplante de fígado. Em ambas as ocasiões, ele se afastou das atividades da companhia se mostrando muito debilitado.
No último dia 24 de agosto, Jobs publicou uma carta em que ele renunciava ao cargo de diretor-executivo da empresa. “Eu sempre disse que se houvesse um dia em que eu não pudesse mais cumprir minhas atribuições como diretor-executivo, eu seria o primeiro a dar a notícia a vocês. Infelizmente, esse dia chegou”, dizia ele no documento.
Após seu desligamento "parcial" da companhia, pois continuou como presidente da Apple, fotos de Steve Jobs, que o mostravam muito debilitado fisicamente, passaram a circular pela internet. Porém, tanto a Apple como a sua família não divulgaram informações sobre seu estado de saúde.
Em nota a Apple lamentou profundamente o ocorrido. Desde a renuncia de Steve Jobs, a Apple é presidida por Tim Cook.


Bill, lamenta a morte do amigo e concorrente Steve Jobs
Bill Gates, fundador da Microsoft

Steve e eu nos conhecemos há quase 30 anos, e nos tornamos colegas, competidores e amigos ao longo de mais da metade de nossas vidas.O mundo raramente vê alguém com o profundo impacto que Steve teve. Os efeitos de suas criações serão sentidos por muitas gerações no futuro. Para aqueles de nós que tivemos a sorte de trabalhar com ele, foi uma honra imensa. Sentirei muita falta de Steve.

Foto de 1984 mostra Steve Jobs (esq) ao lado de John Sculley (cen), então diretor-executivo da Apple, e Steve Wozniak (dir.), cofundador da empresa, em evento de tecnologia.

domingo, 25 de setembro de 2011

Entretenimento: (Música) Video Clipe: Yeah Yeah Yeahs - Zero


Zero Yeah Yeah Yeahs - O Vídeo Clipe é o escolhido das dicas de entretenimento musical da equipe BLOG UAB Brasil Itapevi

terça-feira, 20 de setembro de 2011

A Arte de Fotografar

Cursos Gratuitos de Fotografia
Na Internet é possível fazer diversos tipos de cursos de fotografia a distância e o melhor totalmente gratuitos
Curso de fotografia gratuito pela internet. O blog “Fotos que Falam ” traz um curso dividido em treze partes que você pode ler e aprender pela internet. Conforme consta no Blog do  “Vinicius Matos ”, um dos melhores fotógrafos do Brasil, o curso mostra vários itens fundamentais da fotografia de forma simples e bem explicativa. Você vai poder aprender a fotografar e aprender alguns segredos. Se você pensa em entrar em um curso, faça esse antes para você entrar com uma noção.
MÓDULOS DO CURSO DE FOTOGRAFIA:
[Veja os módulos]:
Módulo 1 – Iniciação à Fotografia 
Módulo 2 – Modo Manual e Modo Semi-Automático 
Módulo 3 – Profundidade de Campo 
Módulo 4 – Retratos 
Módulo 5 – Reduzindo o Ruído 
Módulo 6 – Fotografando a Família 
Módulo 7 – Composição da Imagem e a Regra dos Três Terços 
Módulo 8 – Paisagens: o que fotografar ?
Módulo 9 – Aproveitando as Condições Climáticas 
Módulo 10 – As Máquinas Fotográficas 
Módulo 11 – Congelando a Ação 
Módulo 12 – Fotografando Animais 
Módulo 13
a) Escrevendo com a Luz 
b) Cor da Luz 
c) Fotografando de Noite 
d) Panorâmicas
e) Cidades

CURSO DE FOTOGRAFIA DIGITAL – MÓDULO CONDENSADO

Este módulo condensa o conteúdo essencial dos módulos de Fotografia Digital Básica e Fotografia Digital Intermediária, oferecidos pelo Estúdio He – Cursos. Destinado a todas as pessoas interessadas em ingressar no aprendizado da arte da fotografia. O aluno pode participar com qualquer câmera digital. O objetivo fundamental é o domínio dos controles mais importantes da câmera fotográfica e o aperfeiçoamento da composição das imagens.
Conteúdo Programático
I – Controles da câmera
1.       Câmeras Digitais;
2.       Cartões de memória;
3.       Zoom ótico e zoom digital;
4.       Arquivos digitais (RAW, JPEG, TIFF);
5.       Modos de focagem;
6.       Abertura;
7.       Velocidade;
8.       Sensibilidade (ISO);
9.       Modo WB (balanço de branco);
10.   Modos de controles – P, S, M, e A;
11.   Uso do flash acoplado.
II- Composição fotográfica
1.     A luz ideal;
2.     Formas e volumes;
3.     Regra dos terços;
4.     Pontos de vista;
5.     Enquadramentos criativos;
6.     Criar sensação de movimento;
7.     Fotografia noturna;
8.     Fotografia de pessoas;
9.     Fotografia de paisagens;
10.   Fotografia de animais;
11.   Fotografia de crianças e nu artístico.
III – Saídas fotográficas (fotopasseios)
1.       Uso de rebatedores e difusores;
2.       Exercícios práticos acompanhados dos conteúdos teóricos ministrados;
3.       Análise da produção dos alunos.
IV – Tratamento da imagem digital
1.       Técnicas básicas de edição da fotografia digital (corte, nitidez, balanço de cor, conversão para preto e branco, controle de níveis).

Blog UAB Itapevi

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Utilizando o laboratório de Informática

Como utilizar corretamente o Laboratório de Informática

1.        Utilizando o laboratório de informática Cuidados e informações importantes.
 Professores Dinamizadores: Adriano Araújo Queiroz e Valdeci Coelho
2.        A importância do laboratório de informática
o    O laboratório é importante para o Instituto, para a Universidade, Escola e para a Comunidade em geral,
o    Para a escola, dinamiza as aulas através dos múltiplos recursos do computador e de seus periféricos.
o    Para a comunidade, aproxima esta da escola através dos projetos e trabalhos realizados em conjunto.
o    Minoriza a exclusão digital através do acesso ao computador e de seus vários recursos.
3.        Recursos padrões disponíveis (recomendado) para os alunos e para a comunidade
(Para cada laboratório)
o    Diversos computadores com internet;
o    Impressoras e copiadoras com scanner;
o    Gravadores de DVD e Cameras Digitais para diversos projetos e produção de filmes;
o    Um modem Skystar 360E - GILAT;
o    Equipamentos e almoxarifado para multimídia;
o    Ar condicionado Springer para não sobre aquecer as máquinas;
o    Cadeiras giratórias.
o    Telão multimídia para conferencias e apresentações de projetos;
4.        Cuidados importantes
o    Agendar-se para usar o laboratório e projetar tudo com antecedência;
o    Lavar as mãos antes de entrar para o laboratório de informática;
o    Não entrar para o LIE portando disquetes, Pen-drives, CDs ou DVDs;
o    Não comer/tomar nenhum lanche ou água dentro do LIE;
o    A entrada em qualquer tipo de site está permitido, desde que faça parte de algum trabalho, qualquer outro site está proibido se for para unicamente para diversão;
o    Evitar tocar o monitor com os dedos;
o    Proibido desconectar equipamentos ou copiar/instalar/desinstalar arquivos;
o    Não trazer visitas para o LIE,  sem antes agendá-las;
o    Não se desviar das atividades para as quais se agendou, aproveitando o tempo – outras pessoas também precisam usar os computadores.
o    Caso o uso do laboratório seja para montar um equipamento, utilizar as ferramentas do laboratório e assim que terminado o trabalho colocar tudo em seus devidos lugares.


Matéria e pesquisa: Equipe Blog UAB Itapevi

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Entretenimento (Livros)

Seu Madruga, importante personagem da série 'Chaves', é tema de livro
“Seu Madruga - vila e obra” reúne curiosidades sobre o ator Ramón Valdés.
Livro tem 14 capítulos, número de meses de aluguel que personagem devia.
Livro aborda assuntos e curiosidades daquele que talvez é hoje o maior ator do México de todos os tempos.


Acima (Capa do Livro), Ramón Valdés (abaixo), que interpreta o Seu
Madruga, em cena da série 'Chaves', ao lado do ator Edgar Vivar, o Seu Barriga.  (Foto: Divulgação)
Mal-humorado e trapaceiro convicto, mas com uma legião de fãs pelo mundo, Seu Madruga, personagem da série de televisão mexicana "Chaves", é tido por muitos como o maior ator do México de todos os tempos. Além dos seriados, Don Ramon como também é conhecido fez filmes e outras participações na televisão, mas só é conhecido no Brasil como o Sr. Madruga. Ramon Valdez ressurge no Brasil no livro "Seu Madruga - vila e obra", do jornalista Pablo Kaschner.
O livro reúne curiosidades, frases antológicas e diálogos memoráveis de um dos moradores mais famosos da vila de Chaves, e talvez hoje o mais importante, é um dos personagem criado pelo mexicano Roberto Gómez Bolaños.
"Seu Madruga é a antítese do que a sociedade de consumo espera de um homem adulto: desempregado crônico, eterno devedor, um malandro que declara o ócio como princípio e a procrastinação como fim", diz o jornalista, autor do livro publicado pela editora "Mirabolante".
Segundo Pablo, é curioso que um personagem como este, "modelo de como não se deve ser", seja idolatrado por fãs de todas as idades, e que mais de 30 anos depois do lançamento da série no México ela continue tendo audiência no Brasil.
"Talvez seja uma resposta do público ao império do politicamente correto que domina a sociedade e que se vê refletido nos programas de humor", afirma Kaschner, que considera que "hoje seria impossível ter um personagem que fuma em cena em uma série assistida por milhões de crianças".
A idéia de escrever sobre Seu Madruga, segundo o autor, nasceu depois da conclusão de seu primeiro livro, "Chaves de um sucesso".
Nesse primeiro trabalho, Kaschner explicava como a série tinha se transformado em um fenômeno comunicacional no Brasil.
Seu Madruga também é um fenômeno, pois se encontra em todos os lugares, como camisetas, botons, brinquedos, miniaturas, bonés, além de ter milhares de temas lançados na internet, superando até mesmo o grande chaves.
Capítulo à parte
"Seu Madruga", segundo ele, "merecia um capítulo à parte", mas não só isso, e daí surgiu todo um novo livro.
Em 14 capítulos, o mesmo número de meses de aluguel que Seu Madruga devia a Seu Barriga, o livro percorre a trajetória de Ramón Valdés, ator que dá vida ao pai de Chiquinha e que morreu há vários anos.
A publicação traz também fotos inéditas, entrevistas com o dublador do personagem na versão brasileira da série, Carlos Seidl, e com Edgar Vivar, ator que interpreta Seu Barriga, além de um desafio aos conhecimentos dos verdadeiros "madrugamaníacos".
"Seu Madruga não se importa em ser idolatrado, mas tem um carisma que fala por ele", define Kaschner.

Abaixo uma entrevista do Ator a um canal de TV do Chile, (um dos programas de maior audiência daquele pais), gravado no inicio dos anos 80.

Matéria: Equipe Blog UAB